domingo, 20 de novembro de 2011

Vida em bom, ver.2.0


Domingo, 8:30h da manhã. Depois de um jantar que foi um roubo, de não me ter metido nos copos, de ter dormido exactamente cinco horas e de não me conseguir lembrar do que sonhei, o que me desespera sempre um bocadinho, estou no carro a caminho do ponto de encontro para mais um raid no coração da serra de Sintra. O nevoeiro é considerável e os sites de meteorologia não são unânimes alternando entre chuva e tempo seco, afinal de contas Novembro já quase foi. Estão dez graus célsius. Hoje não me apetecia tempo agreste, penso. Vai ser durinho. Chego e sou surpreendido. Aldeia de Juzo, no sopé da serra, recebe-nos de braços abertos e com um sorriso, desejosa que chegássemos. Céu quase limpo, visibilidade perfeita, a temperatura promete aumentar quatro ou cinco graus – está no ponto - durante as próximas três horas de tortura boa.

Um dos amigos da nossa Cycling Team (Lamy, gostaste?) aparece com a máquina nova, a estrear. Specialized Stumpjumper 29er hardtail, em carboooono, modelo 2012. São 2400 eurinhos. Dou umas voltas curtas, só em asfalto. Queria sentir-lhe o peso. Ficam voltas maiores para a próxima porque estamos ligeiramente atrasados em relação ao horário planeado. A bike é bonita que se farta e parece manteiga. Gosto muito. Tem um sistema de transmissão que desconhecia, com uma pedaleira de duas coroas em vez das tradicionais três e uma cassete com dez rodas dentadas. Ao que sou informado permite as 20 velocidades, visto que a corrente nunca cruza em nenhuma combinação. Terei que estudar o assunto. Mas sou um tipo fiel, sofro de amor incondicional pela lefty da Cannondale. 5000 euros. Não posso comprar agora e provavelmente nem tão cedo. Dou por mim a lamentar-me das voltas que a vida dá ou, noutra versão, porque é que sou um urso. Se fosse há cinco ou seis anos! Bom, bora lá desbravar a serra.

Subida lá acima a mais de 500 metros de altitude, ataque à fortaleza da Peninha e depois é atirar-nos de cabeça à descida mais dura do percurso em direcção ao mar, três horas depois e com um rabo cada vez mais calejado. Cá em baixo a recompensa é esta a seguir. Sintra nunca desilude e há carradas de surfistas em Carcavelos às 13:00h deste dia soberbo. Haja saudinha.




5 comentários:

Gasoline Man disse...

Só para avisar que esse tipo de conversa, especilizada em bicicletas e transmissões, e coisas afins, tem muito pouca saída junto do publico feminino (e mesmo para gajos normais é discutível)!...
Vê lá se queres converter o Deus e o Diabo numa coisa estritamente masculina de 2 rodas...
P.S. A foto está bem boa!

Miguel disse...

A foto está manhosa, foi de telemóvel. Se gostas dessa, vê lá estas: http://entredeuseodiabo2.blogspot.com/2011/11/ha-dias-assim.html

http://entredeuseodiabo2.blogspot.com/2011/10/senhora-do-dia.html

Quanto a não atingir o público feminino, epá, temos pena.

bluesy traveler disse...

Sim, para conquistares o público feminino, tens que falar de como as mulheres são sensíveis e complexas.
Devias criar um gineceu à parte aqui no blog. Prometo que me descalço e levo a burka sempre que entrar.

Miguel disse...

Vocês são é muita marados.

Já agora, as mulheres são complexas? Não me parece que sejam mais do que os homens. A reflectir em próximos posts.

Anónimo disse...

só pelas fotos, vale esse rabo de macaco..........só calos